Como obter o seguro de saúde animal de estimação certo?

Ouvem-se histórias disso todos os dias. Caminhando para o automóvel, a trela quebra mais um cão agitado na frente associado com um veículo que se aproxima Hospital Veterinário. Uma mulher a mover um pote de massa a ferver através do fogão no lava-loiça tropeça quando o seu gato fica debaixo dos pés a derramar água e a escaldar o seu animal de estimação. A vida pode fazer por conta própria e os animais de estimação são muitas vezes vítimas de circunstâncias inesperadas.

Se você quiser lançar uma clínica veterinária própria, você vai exigir mais do que uma paixão ávida pelo bem-estar dos animais e excelente maneira de cuidar dos seus netos preferem deixar o solo. Embora possa parecer ridiculamente problemático esboçar para começar, você não deve subestimar o valor de uma boa estratégia de negócios, juntamente com um Marketing de prática veterinária forte para possuir uma clínica veterinária rentável. Você pode protestar tudo o que é necessário, mas uma clínica veterinária é realmente um negócio, não apenas uma caridade, e então para qualquer investidor gostaria de saber por que eles devem fornecer-lhe os seus fundos.

Hospital Veterinário

Este é provavelmente o fator mais importante que afeta quanto seus prémios vai custar. Quer cobertura só por lesões e cuidados de rotina? Ou queres que tudo seja incluído? É importante pensar sobre isso cuidadosamente, e acessar seu estilo de vida em relação a que forma de problemas seu amigo canino é um pouco mais propenso a encontrar no futuro. Você pode optar por cobrir uma série de contas do veterinário que podem, em última análise, reduzir os seus custos de seguro.

Também serão aconselhadas visitas regulares ao EFP. Estes são basicamente para check-ups e atualizações sobre como o cão tem feito. Não podemos fazer muito em cuidar dos nossos cães de estimação com DM. O médico pode saber várias intervenções que podem ajudar os nossos cães a obter o melhor no que eles têm. Falar com o veterinário também pode ajudar-nos a determinar o que o nosso cão anda a fazer.

Tive muita experiência no mundo dos transplantes enquanto a minha mãe tinha um transplante de coração e pulmão duplo em junho de 1996. Ela ainda está viva hoje e por isso sou muito pró-transplantes. Durante campanhas em que ajudei a incentivar muito mais pessoas a se registarem como doadores, deparei-me com uma grande quantidade de opiniões opostas (como descrito no parágrafo acima) em torno do assunto.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *